Líderes querem votar alterações na lei eleitoral em julho

Apesar do texto ainda não ter sido concluído, o presidente da Câmara dos Deputados, Michel Temer (PMDB-SP), e os líderes partidários pretendem votar o projeto que altera a lei eleitoral na primeira semana de julho.

Carol Pires, repórter em Brasília |

Eu quero votar a reforma em duas semanas, será um grande passo para o Congresso. Os partidos estão dialogando, conversando, e vamos levar o texto com o menor número de controvérsias, garantiu Michel Temer nesta terça-feira.

A ideia do deputado Flávio Dino (PCdoB-MA), que coordena a comissão especial criada para debater o assunto, é votar nesta primeira etapa a possibilidade do uso da internet nas campanhas, incluindo ferramentas como blogs, Twiter e Orkut.

Em outro momento, segundo o deputado, o parlamento discutiria, então, questões mais polêmicas e ainda sem acordo, como o financiamento público de campanha. Dino e os demais deputados da comissão estão reunidos nesta tarde para definir melhor o texto da proposta. Na noite de hoje eles se reunirão também com o presidente do TSE, ministro Carlos Ayres Britto.

Para valer nas próximas eleições, em outubro de 2010, a proposta precisa ser aprovada até setembro deste ano.  Em outubro passado, no pleito municipal, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) discutiu o assunto, mas permitiu apenas publicidade no site do próprio candidato.


Leia mais sobre: lei eleitoral

    Leia tudo sobre: leilei eleitoral

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG