Os líderes partidários no Senado se reúnem hoje e discutem a retomada da votação de projetos de parlamentares suspensa desde o início de maio, quando a pauta do plenário da Casa passou a ser ocupada apenas por medidas provisórias (MPs). Na reunião da semana passada, a principal decisão foi a de adotar um recesso branco - quando não há votações - por uma semana.

O recesso foi aprovado para permitir aos senadores comparecer a convenções partidárias em seus Estados e participar das festas juninas.

O presidente do Senado, Garibaldi Alves (PMDB-RN), anunciou a decisão de retomar as votações, apesar da obstrução da pauta por três projetos de lei do Executivo que tramitam em regime de urgência. Além disso, chegaram ao Senado quatro medidas provisórias que também passarão a trancar a pauta do plenário assim que forem lidas. Garibaldi, para levar adiante o propósito de retomar as votações, teria que evitar a leitura das medidas provisórias, para que elas não passassem a também trancar a pauta.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.