Líderes estudam alternativas para reforma política

Com a dificuldade de aprovar um projeto de reforma política instituindo a eleição por meio de uma lista fechada - na qual o eleitor vota no partido e não no candidato individualmente - os líderes partidários, em reunião com o presidente da Câmara, Michel Temer (PMDB-SP), estudam alternativas para aprovar algumas modificações ainda neste ano. Os líderes passaram a manhã em reunião com Temer na residência oficial da presidência da Casa.

Agência Estado |

Prevaleceu a ideia de dividir as mudanças políticas e eleitorais por etapa.

Para ser aprovada este ano e valer para 2010, há a proposta de um modelo misto de financiamento público de campanha. Além disso, votar temas que deixem claras as regras eleitorais para evitar que o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) baixe resoluções durante a campanha que surpreendam os candidatos.

O ponto de partida será o projeto elaborado pelo deputado Ibsen Pinheiro (PMDB-RS), que deverá sofrer emendas para contemplar todos esses pontos. Basicamente, o projeto de Ibsen prevê a lista fechada e o financiamento público, mas enfrenta resistência de grande parte dos partidos. Na reunião, ficou descartada a proposta defendida pelo deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) de diminuir de um ano para seis meses o prazo de filiação partidária para permitir a troca de partido.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG