Líder do PSDB vai protocolar nova denúncia contra Sarney

BRASÍLIA - O líder do PSDB, senador Arthur Virgílio, vai protocolar nesta quinta-feira, no Conselho de Ética, uma quarta denúncia contra o presidente do Senado José Sarney (PMDB - AM).

Carol Pires, repórter em Brasília |

  • Veja os 663 atos secretos do Senado
  • Veja o relatório da comissão de sindicância sobre atos secretos
  • Mande seu recado para os senadores e deputados

  • A nova denúncia é referente à reportagem do jornal "O Estado de S. Paulo", desta quinta-feira, que aponta gravações de negociação de cargo no Senado via ato secreto.

    Nas gravações reunidas pela Polícia Federal (PF) durante a Operação Boi Barrica, bem antes de explodir a crise do Senado, existem elementos, segundo a reportagem, que remetem para os escândalos que têm assombrado o presidente da Casa, senador José Sarney (PMDB-AP)

    Dentre as centenas de horas gravadas pela corporação com autorização judicial, há, por exemplo, telefonemas do filho do peemedebista Fernando Sarney para o então diretor-geral do Senado, Agaciel Maia. Há, também, referências diretas a nomeações de parentes e agregados do clã Sarney via ato secreto.

    Uma sequência de conversas gravadas entre março e abril de 2008 detalharia uma articulação que pode comprometer ainda mais a situação política do presidente da Casa. As gravações seriam a prova da ligação de Sarney com Agaciel Maia e com os atos secretos editados pelo ex-diretor para atender a pedidos de seus superiores.

    Denúncias

    Na quarta-feira, Arthur Virgílio anunciou que encaminhou ao Conselho de Ética uma terceira denúncia contra o presidente. Virgílio já havia apresentado denúncia questionando a responsabilidade de Sarney na possível fraude envolvendo a Fundação José Sarney , mas decidiu apresentar nova denúncia, desta vez acusando-o de quebra de decoro parlamentar por ter mentido em plenário, quando negou ter responsabilidade na administração da fundação - fato posteriormente desmentido em reportagem do Estado.

    Arthur Virgílio ainda apresentou denúncia contra Sarney responsabilizando-o pela edição de 663 atos administrativos secretos que foram editados pela administração do Senado para contratar parentes de senadores e aumentar rendimentos dos diretores sem conhecimento público.

    Leia também:

    Leia mais sobre: Sarney


      Leia tudo sobre: sarneysenadosenadores

      Notícias Relacionadas


        Mais destaques

        Destaques da home iG