Publicidade
Publicidade - Super banner
Brasil
enhanced by Google
 

Líder do PSB prevê dificuldade para CSS no Senado

O senador Renato Casagrande (PSB-ES), líder do Partido Socialista Brasileiro no Senado, considera que será difícil a aprovação da nova Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira (CPMF), a Contribuição Social para a Saúde (CSS), no Senado. Mesmo sendo líder de um partido da base governista, que encampa a promoção do novo imposto, Casagrande se vê numa situação complicada para votar a matéria.

Agência Estado |

"Nós já tivemos um desgaste muito grande com a votação da CPMF no Senado no final do ano passado", afirmou o senador em entrevista à Rádio Eldorado. Renato Casagrande avalia que a correlação de forças no Senado é mais desfavorável ao governo do que na Câmara, que aprovou ontem a CSS. "O imposto já passou com dificuldade na Câmara; aqui o debate vai ser muito mais tenso e pesado", reconheceu o parlamentar sobre as perspectivas para a tramitação do projeto na Casa.

Casagrande teme também que o debate sobre a contribuição acabe interferindo na votação de outras matérias da pauta do Senado. O projeto de criação da CSS, na sua opinião, seria "inoportuno" e muitos senadores estariam vivendo situação de mal-estar e descontentamento em ter de votar a matéria. "Vai colocar o Senado em um embate e confronto entre seus membros", disse o parlamentar.

O líder do PSB informou que alguns parlamentares que votaram a favor da CPMF no ano passado estão agora contra a criação da CSS. Casagrande considera que o governo deveria, na verdade, estar fazendo a reforma tributária, acabando com alguns tributos e unificando outros, e não criar um novo tributo.

Leia tudo sobre: iG

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG