Líder do PSB confirma apoio total a envio de servidores aos Estados

BRASÍLIA ¿ O líder do PSB no Senado Federal, senador Antonio Carlos Valadares (SE), conhecia e foi signatário do documento assinado por sete parlamentares favoráveis à proposta de limitar em até três o número de servidores que os senadores poderão alocar em seus escritórios nos Estados.

Camila Campanerut, repórter em Brasília |

A informação difere da apresentada pela assessoria do senador que, após consultar o setor jurídico do gabinete, alegou na última quinta-feira desconhecer o documento. Na ocasião, o senador não foi localizado por estar em viagem ao Sergipe. Nesta sexta-feira, porém, o texto estava anexado à nota para a imprensa divulgada pela assessoria da Presidência do Senado, em papel timbrado do gabinete de Valadares.

O senador por Sergipe disse ao IG nesta sexta-feira que não tem nada contra a medida, pelo contrário: Não! Eu assinei e assino. O erro é a falta de transparência. No ano passado, podia tudo. Veio a Mesa e disse que não podia mais. Não vai ter despesa. Antes, podiam 11, agora são 3, afirmou o senador.

Para o líder, a proposta, além de moralizante, deveria ser adotada por outras instituições. Ele considerou inadequada a repercussão do assunto na imprensa e reclamou: Os mesmos critérios deveriam ser adotados na Câmara e nas Assembléias Legislativas dos estados. Por que a Câmara com 513 servidores não têm um esquema desse e vocês não acham ruim?.

Leia mais sobre: Senado

    Leia tudo sobre: senado

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG