Líder do PDT defende afastamento de Paulinho

BRASÍLIA - O líder do PDT no Senado, senador Jefferson Péres (AM), defendeu que o deputado Paulo Pereira da Silva (SP), o Paulinho da Força, se afaste do partido até conclusão de investigações da Polícia Federal sobre participação em suposto esquema de desvio de recursos do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

Severino Motta - Último Segundo/Santafé Idéias |

De acordo com Péres, a insatisfação no partido é geral e o afastamento seria a atitude mais sensata neste momento. Creio que, se ele se afastasse, se pedisse uma licença, seria o mais cômodo para ele e para o partido, disse. Apesar das denúncias, o senador disse que não vai prejulgar o colega.  

Em relação ao depoimento agendado para a noite desta terça-feira, em que Paulinho dará sua versão sobre as acusações para a Executiva de seu partido, Perez disse não acreditar em novidades. O deputado, hoje, não deve trazer novas luzes, comentou. A denúncia é gravíssima, mas não prejulgo, não vou condená-lo nem absolvê-lo de antemão, acrescentou.  

O senador ainda criticou a nota divulgada ontem pela Força Sindical, entidade trabalhista da qual Paulinho é presidente. Segundo ele, a nota envereda pela teoria conspiratória, alegando que ele estaria sendo vítima de setores conservadores. Me poupem desta tese manjada. Não cola mais, declarou.

Questionado se ele pediria o afastamento de Paulinho nesta noite, o senador respondeu que não. Ele disse que tal atitude deveria partir diretamente do deputado.

Leia mais sobre: Paulinho

    Leia tudo sobre: paulinho da força

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG