Líder do governo quer Lei para evitar habeas do STF

BRASÍLIA - O líder do governo na Câmara, deputado Henrique Fontana (PT-RS), defendeu na manhã desta quinta-feira mudanças na legislação brasileira. De acordo com ele, se faz necessária uma nova Lei para impedir que pessoas presas pela Polícia Federal, como os banqueiros Daniel Dantas e Salvatore Cacciola recebam habeas corpus do Supremo, colocando-os em liberdade logo após a prisão.

Severino Motta - Último Segundo/Santafé Idéias |

"Considero o habeas corpus, evidente que não estou criticando aqui o ministro que o concedeu, porque concedeu dentro da Lei, mas nós já tivemos um fenômeno que foi a fuga de Salvatore Cacciola", disse. "Então diante da robustez das provas que estão arroladas contra Daniel Dantas, contra Nagi Nahas, contra o ex-prefeito Celso Pitta, acredito que precisamos mudar a Legislação brasileira", completou.

Fontana ainda lembrou que as prisões feitas pela Polícia Federal não são realizadas de forma arbitrária pois foram autorizadas por um juiz de primeira instância. E destacou que no caso de Daniel Dantas, existiu até mesmo a tentativa de suborno a um dos delegados responsável pela investigação.

O líder também rechaçou as críticas de setores do mundo jurídico e político sobre a espetacularização e suposto abuso no momento das prisões da operação Satiagraha. Para ele, a Polícia Federal tem muito mais motivos para ser aplaudida que criticada.

"As falas que criticam a PF estão equivocadas. A PF tem muito mais motivo para ser elogiada que criticada", ponderou. "O fundamental é que a PF acaba de desvendar um gigantesco esquema de corrupção, lavagem de dinheiro, formação de quadrilha, liderado por pessoa de grande proeminência no país, o Sr. Daniel Dantas, que desde o período das privatizações é considerado uma eminência no país", pontuou.

    Leia tudo sobre: pf

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG