Lewandowski promete rigor na punição de irregularidades

O ministro Ricardo Lewandowski tomou posse hoje como presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) prometendo que a Justiça Eleitoral punirá os candidatos que cometerem irregularidades na campanha eleitoral como propaganda indevida, abuso de poder e compra de votos. A cerimônia foi assistida por várias autoridades, como o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que até agora foi punido duas vezes pelo TSE com multa por ter feito propaganda eleitoral antecipada em favor de sua candidata ao Palácio do Planalto, a ex-ministra Dilma Rousseff.

Agência Estado |

Também estiveram no TSE o ex-governador e pré-candidato à Presidência pelo PSDB, José Serra, que foi o primeiro da fila de cumprimentos, e os presidentes dos três Poderes.

"A Justiça Eleitoral conta também, para fazer prevalecer a livre manifestação da vontade do eleitor, com um arsenal de medidas legais, das quais não hesitará fazer uso com o máximo rigor, em especial para coibir o financiamento ilegal de campanhas, a propaganda eleitoral indevida, o abuso do poder político ou econômico, a captação ilícita de sufrágio e as condutas vedadas tendentes a afetar a igualdade de oportunidades entre os candidatos", alertou o novo presidente do TSE, que sucede o ministro Carlos Ayres Britto na presidência.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG