O ministro Ricardo Lewandowski, do Supremo Tribunal Federal (STF), manteve ontem a cassação do mandato do ex-governador do Maranhão Jackson Lago (PDT), determinada pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) no dia 16. Lewandowski arquivou uma ação cautelar, com pedido de liminar, interposta por Lago.

De acordo com o ministro do STF, a defesa do ex-governador do Maranhão não entrou com recurso extraordinário no TSE, o que torna inviável a tramitação da medida cautelar na mais alta Corte do País. Conforme Lewandowski, sem a admissão do recurso extraordinário pelo TSE, não há como se analisar a liminar. Na ação no STF, Lago argumentou que a imediata execução da cassação oferecia dano irreparável e "instabilidade institucional".

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.