Letterman pede desculpas por piada na TV sobre filha de Palin

Por Christine Kearney e Alex Dobuzinskis NOVA YORK/LOS ANGELES (Reuters) - David Letterman pediu desculpas na segunda-feira por ter feito uma piada de teor sexual sobre uma das filhas adolescentes da governadora do Alasca, Sarah Palin, enquanto um grupo de partidários de Palin planejava uma manifestação para pedir a demissão do apresentador de TV.

Reuters |

"Contei uma piada que foi além do mau gosto, e minha intenção é completamente sem sentido comparada à percepção" que os espectadores tiveram da piada, disse ele durante a gravação feita na segunda-feira do programa "Late Night with David Letterman", de acordo com uma transcrição entregue à Reuters.

"Como foi uma piada que eu contei, sinto que preciso fazer o que é correto aqui e pedir desculpas por ter contado a piada", disse ele. "Não é culpa de vocês que ela foi mal interpretada, é minha culpa."

Na terça-feira passada, Letterman disse brincando que o jogador do New York Yankees Alex Rodriguez tinha "engravidado" a filha da ex-candidata à vice-presidência dos EUA Sarah Palin quando a família foi assistir a uma partida de beisebol.

Mas a filha em questão era Willow, de 14 anos, e não Bristol, de 18 anos, que é mãe solteira e foi o alvo pretendido da piada. Letterman disse na noite seguinte que se confundira de filha e que jamais faria piadas sexuais sobre uma menina de 14 anos.

Apesar da explicação, Sarah Palin declarou que Letterman fizera comentários "sexualmente pervertidos".

Na transcrição do programa de segunda-feira, Letterman também se desculpou com Palin e suas duas filhas.

"Quero pedir desculpas especialmente às duas filhas envolvidas, Bristol e Willow, e também à governadora, sua família e todos os que se sentiram ultrajados com a brincadeira. Lamento o que fiz e tentarei fazer melhor no futuro", disse o apresentador.

O pedido de desculpas foi formulado no momento em que um grupo de partidários de Palin que se autodenominou FireDavidLetterman.com (DemitamDavidLetterman) planejava uma manifestação de protesto na terça-feira diante do estúdio em que o programa é gravado, no teatro Ed Sullivan, na Times Square em Nova York.

Palin e os organizadores do protesto, que incluem o deputado estadual republicano por Nova York Brian Kolb, disseram que a piada aviltou as mulheres e estão comparando o caso de Letterman ao do radialista Don Imus, que foi demitido da rádio CBS por ter feito comentários ofensivos sobre um time de basquete feminino composto de jogadoras negras.

Não foi possível contatar representantes de Palin de imediato para obter declarações sobre o pedido de desculpas de Letterman.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG