LONDRES, 19 MAI (ANSA) - O bilionário russo Roman Abramovich, dono do clube inglês Chelsea, foi o misterioso comprador das obras de arte que alcançaram recordes históricos de preço na semana passada, em Nova York ¿ uma delas um quadro do artista britânico Lucien Freud.

Segundo informou nesta segunda-feira o The Art Newspaper, Abramovich desembolsou US$120 milhões nos leilões da Christie's e Sotheby's.

O magnata russo comprou na terça-feira passada o quadro "Benefits Supervisor Sleeping" de Freud, por US$33,6 milhões, e um dia depois, "Tríptico" do anglo-irlandês Francis Bacon, por US$86,3 milhões.

A obra de Freud alcançou um recorde histórico ao se tornar o quadro mais caro de um artista vivo. Além disso, o tríptico de Bacon alcançou dois recordes históricos, o de maior preço alcançado por um quadro do artista e maior preço alcançado em leilão por uma obra de arte contemporânea.

Esta é a primeira vez que Abramovich, considerado o sétimo homem mais rico da Europa e cuja fortuna é estimada em US$ 23,4 bilhões, se interessa por obras de arte.

Segundo o The Art Newspaper, sua namorada, Daria "Dasha" Zhukova, de 25 anos, estaria por trás da compra.

A jovem planeja abrir no mês que vem uma galeria de arte em Moscou, cuja inauguração irá contar com uma apresentação da cantora britânica Amy Winehouse. (ANSA)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.