Leilões recordes tiveram Abramovich como comprador

LONDRES, 19 MAI (ANSA) - O bilionário russo Roman Abramovich, dono do clube inglês Chelsea, foi o misterioso comprador das obras de arte que alcançaram recordes históricos de preço na semana passada, em Nova York ¿ uma delas um quadro do artista britânico Lucien Freud.

Agência Ansa |

Segundo informou nesta segunda-feira o The Art Newspaper, Abramovich desembolsou US$120 milhões nos leilões da Christie's e Sotheby's.

O magnata russo comprou na terça-feira passada o quadro "Benefits Supervisor Sleeping" de Freud, por US$33,6 milhões, e um dia depois, "Tríptico" do anglo-irlandês Francis Bacon, por US$86,3 milhões.

A obra de Freud alcançou um recorde histórico ao se tornar o quadro mais caro de um artista vivo. Além disso, o tríptico de Bacon alcançou dois recordes históricos, o de maior preço alcançado por um quadro do artista e maior preço alcançado em leilão por uma obra de arte contemporânea.

Esta é a primeira vez que Abramovich, considerado o sétimo homem mais rico da Europa e cuja fortuna é estimada em US$ 23,4 bilhões, se interessa por obras de arte.

Segundo o The Art Newspaper, sua namorada, Daria "Dasha" Zhukova, de 25 anos, estaria por trás da compra.

A jovem planeja abrir no mês que vem uma galeria de arte em Moscou, cuja inauguração irá contar com uma apresentação da cantora britânica Amy Winehouse. (ANSA)

    Leia tudo sobre: artes plásticasleilões

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG