Leilão de gado apreendido pelo Ibama fracassa mais uma vez

BRASÍLIA - Pela segunda vez, o leilão do gado apreendido na Fazendo Laurilândia, na Terra do Meio, próxima ao município de São Félix do Xingu, no Pará, pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), fracassou.

Agência Brasil |

No último dia 14, a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) realizou o primeiro leilão, em seis lotes, no valor total de R$ 3,9 milhões. Como não apareceram compradores foi programada a venda para esta segunda-feira, ao preço de R$ 3,1 milhões. A redução de R$ 800 mil não animou os compradores, segundo a Conab pela dificuldade de transporte do gado, pois os preços tiveram valor mínimo abaixo do que é praticado no mercado.

A operação de venda transcorreu entre 9h e 10h20. O gado continua confinado na área de preservação ambiental onde foi apreendido.

O leilão foi organizado dentro do sistema eletrônico de comercialização da Conab, que opera em conjunto com as bolsas de mercadorias.

Os animais estão divididos em seis lotes, com a separação de touros, vacas, reprodutores, novilhos e bezerros.

Na última semana, houve visita ao local de confinamento por negociadores, depois de agendamento feito pelo Ibama, que está encarregado de fiscalizar o rebanho.

Foram colocados à venda 3.500 bovinos, sendo 45 touros, 2.100 vacas, 800 novilhos e 555 bezerros da raça nelore e anelorado.

Leia mais sobre: Ibama


    Leia tudo sobre: ibamaleilão

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG