Leilão da coleção Saint Laurent bate recordes com resultados contrastantes

Os recordes continuavam sendo batidos nesta terça-feira, no segundo dia do leilão da coleção de arte de Yves Saint Laurent e Pierre Bergé em Paris, embora haja resultados contrastantes.

AFP |

Esta terça-feira foi o dia das obras de mestres do século XIX assim como de peças de ourivesaria e móveis Art Decó.

A sala do Gran Palais, onde o leilão é realizado estava menos cheia e o público era mais jovem, sinônimo para os especialistas de menor poder aquisitivo. A entrada foi gratuita, ao contrário da venda de segunda-feira, para a qual só eram aceitas reservas.

Um quadro de Gericault ("Retrato de Alfred e Elisabeth Dedreux") foi vendido a um preço recorde de oito milhões de euros, tendo sido inicialmente estimado entre quatro e seis milhões de euros.

Mas outras quatro telas do mesmo artista ficaram sem comprador poucos minutos depois.

"É uma questão de data na carreira de um artista", explicou Daniela Luxembourg, uma marchand de arte de Londres e Nova York.

Com uma arrecadação de mais de 206 milhões de euros na segunda-feira esse "leilão do século" superou o recorde mundial para uma coleção particular registrado em 1997 em Nova York com a coleção de Victor y Sally Ganz (163 milhões de euros).

Ironia do destino, o Gericault foi comprado pelo mesmo marchand de arte francês, Alain Tarica, que o vendeu há 25 anos ao gênio da moda e a seu companheiro Pierre Bergé.

Se duas obras de Jean-Auguste Dominique Ingres e de Thomas Gainsborough foram muito disputadas, sendo arrematadas por 1,8 e 1,9 milhão de euros, outras de Pieter de Hooch e Baron Gros ficaram sem comprador.

O quadro de Ingres ("Retrato da condenação de La Rue") bateu um recorde mundial ao ser vendido a 1,8 milhão de euros, além de seus desenhos "André-Benoît Barreau, dito Taurel", também recorde mundial para uma obra em papel, que foram leiloados por 913.000.

No total, na sessão desta terça-feira 18 quadros foram vendidos por um total de 22,2 milhões de euros.

bur-bb/dm

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG