BRASÍLIA - O Congresso em Foco divulga nesta terça-feira a íntegra do relatório da Polícia Federal (PF) que deu origem à Operação Satiagraha, na qual foram presos, na última terça-feira (8), o banqueiro Daniel Dantas, o investidor Naji Nahas e o ex-prefeito de São Paulo Celso Pitta. Suspeitos de participarem de uma organização criminosa envolvida em vários ilícitos financeiros e fiscais, os três estão soltos, por decisão do presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Gilmar Mendes.

O relatório não é assinado pelo delegado Protógenes Queiroz, que comandou a Operação Satiagraha, mas pela delegada da PF Karina Murakami Souza.

Com 210 páginas, o documento ostenta a convicção dos responsáveis pelo inquérito de que Daniel Dantas chefia uma quadrilha que fraudou documentos, espiona adversários, compra aliados, pratica tráfico de influência e tem vasta capacidade de penetração nos altos poderes da República, no mercado de capitais e na imprensa.

Leia também:

  • Gravações da PF confirmam tentativa de suborno a delegado
  • Entenda a operação Satiagraha da Polícia Federal
  • Veja o que ainda falta explicar no caso Daniel Dantas
  • Saiba quem são Naji Nahas, Daniel Dantas e Celso Pitta
    • Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.