Lei ucraniana proíbe Elton John de adotar uma criança

KIEV ¿ O cantor e compositor britânico Elton John não poderá adotar Lev, um menino ucraniano de 14 meses, pois a lei ucraniana não autoriza a adoção de crianças por estrangeiros salvo se os pretendentes forem casais casados e heterossexuais, informou nesta segunda-feira à AFP o ministério da Família ucraniano.

AFP |

"Elton John não tem direito de adotar, pois há alguns obstáculos que não podem ser superados", indicou Liudmila Balym, chefe adjutna do departamento para a adoção do ministério.

Segundo a lei ucraniana, os pais adotivos estrangeiros devem ser casados e os casamentos homossexuais não são reconhecidos na Ucrânia.

Sir Elton John está casado desde dezembro de 2005 com David Furnish, pois os casamentos entre pessoas do mesmo sexo são autorizados na Grã-Bretanha.

Além disso, a diferença de idade entre os pais adotivos e a criança não pode superar os 45 anos, precisou a funcionária. Elton John, de 62 anos, e seu companheiro, 47 anos, não cumprem com esta condições.

Elton John anunciou no sábado seu desejo de adotar o menino ucraniano de 14 meses, que ele conheceu depois de um show de caridade em um orfanato na Ucrânia promovido por sua fundação de luta contra a Aids.

"David e e eu sempre falamos de adoção. David sempre quis adotar uma criança e eu sempre disse não porque tenho 62 anos e acho que, em razão das minhas viagens e da vida que levo, isso não seria justo com a criança", declarou o cantor.

"Mas depois de ver o Lev, adoraria adotar. Ele roubou meu coração e roubou o coração do David e será maravilhoso se puderos levá-lo para casa".

Em 2007, Elton John fez um show gratuito para milhares de pessoas em uma praça de Kiev para chamar a atenção para o problema da Aids. A Ucrânia é um dos países da Europa em que a doença aumenta rapidamente.

A notícia provocou polêmica entre os habitantes da região, onde a homofobia ainda está muito presente, assim como também na ex-União Soviética.

    Leia tudo sobre: elton john

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG