Lavradores são presos por tráfico de animais em Arujá

Dois lavradores maranhenses, mãe e filho, de 53 e 31 anos, foram presos na noite de ontem, em Arujá, na Grande São Paulo, quando tentavam transportar 410 filhotes de curió escondidos em 10 caixotes dentro de 4 malas no interior de um ônibus da Viação Expresso do Sul, que seguia para a cidade do Rio de Janeiro. O ônibus foi parado por policiais rodoviários federais do Núcleo de Operações Especiais (NOE) na altura do quilômetro 204 da pista sentido SP-RJ da Rodovia Presidente Dutra, em Arujá.

Agência Estado |

A intenção dos lavradores era vender os animais por até R$ 8, cada. Os dois foram encaminhados ao Distrito Policial de Arujá e afirmaram que as aves vieram da cidade de Amarante do Maranhão. Mãe e filho já haviam passado por Tocantins com a mesma bagagem e, depois de desembarcar no Terminal Rodoviário do Tietê, em São Paulo, seguiram viagem para o Rio.

Na delegacia, os dois maranhenses tiveram de assinar um termo circunstanciado de tráfico de animais silvestres e foram liberados, mas terão de comparecer à justiça assim que forem intimados a depor. O lavrador já tinha passagem pelo mesmo crime e sua pena foi convertida em prestação de serviços comunitários, como entrega de cestas básicas.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG