Laudo da PF sobre grampos contraria Jobim

Laudo da Polícia Federal (PF) encaminhado nesta quinta-feira ao Congresso afirma que os equipamentos utilizados pela Agência Brasileira de Inteligência (Abin) não podem realizar grampos telefônicos. O novo relatório contradiz o que o ministro da Defesa, Nelson Jobim, vem defendendo. O ministro afirmou na quarta-feira à CPI dos Grampos na Câmara que os equipamentos da Abin realizam interceptações telefônicas.

Congresso em Foco |

Jobim tem sua opinião baseada no laudo divulgado pelo Exército no início do mês, que avaliou que dois dos equipamentos apresentados pela Abin seriam capazes de fazer interceptações telefônicas. Mas segundo o novo relatório, os equipamentos adquiridos pela agência só têm capacidade de realizar varreduras. Os aparelhos podem encontrar o sinal telefônico, mas não possuem o software para decodificar informações e gravar. A nova perícia foi feita também a pedido do Gabinete de Segurança Institucional (GSI).

A informação pode mudar os rumos da investigação sobre os possíveis grampos realizados por agentes da Abin.

Leia mais no Congresso em Foco

Leia também:

Leia mais sobre: CPI dos Grampos

    Leia tudo sobre: grampo

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG