rebatizada de gripe A H1N1 pela OMS) nos quatro casos brasileiros conhecidos foram usados kits de diagnóstico vindos dos Estados Unidos. Com eles, são feitos testes com uma técnica chamada PCR, sigla em inglês para Reação de Cadeia em Polimerase." / gripe suína - Brasil - iG" / rebatizada de gripe A H1N1 pela OMS) nos quatro casos brasileiros conhecidos foram usados kits de diagnóstico vindos dos Estados Unidos. Com eles, são feitos testes com uma técnica chamada PCR, sigla em inglês para Reação de Cadeia em Polimerase." /

Kits dos EUA foram usados para confirmar gripe suína

SÃO PAULO - Para confirmar as infecções pelo vírus da gripe suína (http://ultimosegundo.ig.com.br/mundo/2009/04/30/oms+decide+mudar+nome+da+gripe+suina+5867916.html target=_toprebatizada de gripe A H1N1 pela OMS) nos quatro casos brasileiros conhecidos foram usados kits de diagnóstico vindos dos Estados Unidos. Com eles, são feitos testes com uma técnica chamada PCR, sigla em inglês para Reação de Cadeia em Polimerase.

Agência Estado |

Esta técnica parte do sequenciamento genético - no caso, do vírus A (H1N1). Com base na sequência, pesquisadores identificam trechos do vírus que os diferenciam dos demais. Como pesquisadores já estavam com o sequenciamento feito nos EUA em mãos, com a chegada do material, o teste foi relativamente rápido.

Os casos paulistas confirmados até a noite de ontem são dois homens. Um deles, de 24 anos, esteve na Cidade do México no fim do mês passado. O outro, de 48, esteve na Flórida, nos EUA. O primeiro ficou dez dias internado no Instituto de Infectologia do Emílio Ribas.

O segundo foi atendido no mesmo hospital, medicado e mantido sob monitoramento. Ambos seguem isolados em casa e todos que entraram em contato com eles já foram monitorados e não pegaram a doença. O governador de São Paulo, José Serra (PSDB), afirmou que a gripe vai ser combatida como doença grave, mas não há motivo para pânico.

Em Minas Gerais, o primeiro caso confirmado é uma mulher de 28 anos que desembarcou em Belo Horizonte no dia 27, voltando de Cancún, no México. Como apresentava sintomas desde a véspera, procurou o sistema de vigilância e foi internada. Após dois dias no Hospital das Clínicas, ela teve alta. As informações são do jornal "O Estado de S. Paulo".

    Leia tudo sobre: gripe suína

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG