LOS ANGELES ¿ Uma juíza de Los Angeles arquivou na segunda-feira o processo por lesão corporal movido por um fotógrafo que disse ter sido propositalmente atropelado pelo ator Keanu Reeves.

Keanu Reeves / Getty Images

"Não há prova do menor contato ou do mais leve toque", disse a juíza Elizabeth Grimes na audiência. "[A lesão] não aconteceu. Simplesmente o sr. Reeves pretendeu ir embora de carro", disse a juíza.

O incidente aconteceu em março de 2007, quando Reeves deixava uma clínica da Grande Los Angeles em seu Porsche. Grimes entendeu que o fotógrafo Adilson Silva caiu por ter tropeçado nos próprios pés e que na verdade é Reeves quem parece ter sido vítima de uma agressão, já que Silva colocou as mãos em seu carro.

Em depoimento apresentado em julho, o ator diz que o fotógrafo estava impedindo sua passagem, mas negou o atropelamento. Silva também processou Reeves por negligência, um aspecto que Grimes decidiu que será levado a julgamento em outubro.

(Reportagem de Jill Serjeant)

Leia mais sobre: Keanu Reeves

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.