No dia seguinte à exibição, pela televisão, de representantes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem-Terra (MST) derrubando pés de laranja de uma fazenda da Cutrale, no interior de São Paulo, a senadora Kátia Abreu (DEM-TO) informou que conseguiu 24 assinaturas entre os senadores para tentar novamente instalar a Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) sobre a denúncia de contratos irregulares entre a organização e o governo, feita pela revista Veja e o jornal O Estado de S. Paulo .

"Estou confiante de que amanhã vamos conseguir todas as assinaturas", disse.

Para garantir a instalação da CPMI, são necessárias 27 assinaturas do Senado e 171 da Câmara. Na semana passada, o Congresso arquivou o requerimento. Pela Câmara, a tarefa de colher assinaturas cabe ao deputado Ronaldo Caiado (DEM-GO).

A senadora se disse indignada com a ação do MST na fazenda da Cutrale. "Eles não têm medo de nada, parece que têm as costas quentes", criticou Kátia.

"Eles não têm limite. Parece que estão acima de tudo: do Congresso, da lei...", continuou a senadora.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.