Kátia Abreu denuncia Minc por crime de responsabilidade

A senadora Kátia Abreu (DEM-TO), que também é presidente da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), protocolou hoje denúncia contra o ministro do Meio Ambiente, Carlos Minc, por crime de responsabilidade. Na semana passada, Minc chamou os ruralistas de vigaristas.

Agência Estado |

"Gostaria de informar que protocolei (os documentos) há pouco a respeito das blasfêmias de Minc, que acusou os produtores de vigaristas", disse. Kátia Abreu protocolou a denúncia na Comissão de Ética Pública da Presidência da República e na Procuradoria Geral da República.

A senadora argumenta que o ministro teria faltado com a dignidade e o decoro que o cargo requer. "Não vamos aceitar mais nada passivamente. Vamos tentar recuperar a honra e a imagem dos produtores que foi afetada por meio das palavras grosseiras que o ministro do Meio Ambiente disse", afirmou. Durante entrevista coletiva, a senadora mostrou-se decepcionada com a atitude do presidente Luiz Inácio Lula da Silva em relação ao episódio e disse que esperava atitudes mais contundentes do governo em relação às palavras proferidas por Minc. "Eu quero que ele seja punido. Se fosse eu, você ia ver o que ia fazer, eu o demitia."

Na avaliação de Kátia, há falta de atitude e pulso por parte do governo. "O presidente não pode permitir que seus ministros ataquem qualquer categoria, qualquer cidadão. Isso é preconceito. E preconceito é crime", argumentou. "Por que quando é contra produtores não é crime?" A senadora afirmou ainda que, com o episódio, foi rompido qualquer tipo de relação entre o ministro e os ruralistas. "Com esse cidadão, não temos estímulo e desejo do diálogo. Não temos tempo a perder com diálogos", disse.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG