Kathryn Bigelow responde perguntas sobre ex-marido

Kathryn Bigelow responde perguntas sobre ex-marido Por Ricardo Bairos Nova York (AE) - (8.mar) Kathryn Bigelow foi a primeira mulher a ganhar o Oscar de melhor direção.

Agência Estado |

A cineasta de "Guerra ao Terror", que levou seis Oscars na noite de domingo (inclusive o de melhor filme), foi diplomática ao responder várias perguntas de repórteres nos bastidores do Kodak Theater sobre ter ganhado o prêmio na disputa com o ex-marido, James Cameron, diretor de "Avatar". Os dois foram casados entre 1989 e 1991.

O diretor ficou de pé e juntou-se aos aplausos calorosos quando ela subiu ao palco para receber os prêmios. Sobre o que diria para Cameron depois de ter ganhado dele, Bigelow riu e falou que estava "sem palavras".

A diretora era conhecida anteriormente por trabalhos como "Caçadores de Emoção", com Keanu Reeves e Patrick Swayze, e "K-19: The Widowmaker", com Harrison Ford. Este filme, de 2002, foi um grande fracasso de bilheteria e havia sido o último projeto dela no cinema antes de "Guerra ao Terror". (Planet Pop)

OSCARS FORAM PARA "NOVATOS" NA PREMIAÇÃO

(8.mar) Além de Kathryn Bigelow, a primeira mulher a ganhar o prêmio de melhor direção, os outros vencedores dos prêmios principais também eram "virgens" no Oscar. Foram premiados pela Academia de Artes e Ciências Cinematográficas pela primeira vez Sandra Bullock ("Um Sonho Possível"), Jeff Bridges ("Coração Louco"), Mo'Nique ("Preciosa") e Christoph Waltz ("Bastardos Inglórios").

Bullock ganhou na noite anterior ao Oscar o Razzie Award de pior atriz, por "Maluca Paixão". Foi a primeira vez que alguém ganhou os dois prêmios no mesmo fim de semana. Ela também foi um dos poucos nomes de Hollywood a receber o "prêmio" em pessoa.

Bridges já tinha sido indicado outras quatro vezes - a primeira, em 1971. Mo'Nique disse nos bastidores do Kodak Theater que nada mudará em sua vida. "Sou uma comediante de standup que ganhou um Oscar." Waltz é um ator de prestígio na Europa, mas era virtualmente desconhecido em Hollywood antes de Quentin Tarantino colocá-lo no papel de um líder nazista. (Planet Pop)

"GUERRA AO TERROR" É O PREMIADO QUE TEVE MENOR BILHETERIA

(8.mar) "Guerra ao Terror" é o ganhador do Oscar que foi visto por menos gente até hoje. A produção independente, que foi a vencedora de seis categorias da premiação, faturou apenas US$ 12,6 milhões nos cinemas americanos até agora. O valor é impressionante para uma produção pequena sem nomes conhecidos em seu elenco, mas medíocre para uma fita que recebeu tantas indicações ao prêmio mais importante do cinema.

Outro filme anterior com bilheteria pequena foi "Crash", de 2005, que faturou quatro vezes mais do que "Guerra ao Terror", por exemplo. Seus concorrentes no Oscar deste ano eram "Avatar" (US$ 720 milhões arrecadados no mercado americano), "Up - Altas Aventuras" e "Um Sonho Possível" (US$ 200 milhões), "District 9" e "Bastardos Inglórios" (US$ 100 milhões). (Planet Pop)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG