Foi Apenas um Sonho - Brasil - iG" /

Kate Winslet brilha no complexo Foi Apenas um Sonho

Alicia García de Francisco. Redação Central, 25 dez (EFE).- O esperado quarta filme de Sam Mendes, Foi Apenas um Sonho, que estréia hoje nos Estados Unidos e estará nos cinemas brasileiros em janeiro, é uma complexa história de crise de casal na qual se destaca a interpretação de Kate Winslet em seu reencontro profissional com Leonardo DiCaprio Onze anos após chegar ao estrelato com Titanic (1997), Winslet e DiCaprio voltam a ser um casal, mas, neste caso, em crise, com filhos e uma aborrecida vida doméstica em Nova York nos anos 50.

EFE |

Neste filme, Sam Mendes volta a mostrar sua enorme capacidade e sutileza para analisar comportamentos e personalidades, o que caracterizou sua filmografia, mas com uma narração um pouco lenta e marcada por um planejamento muito linear.

Com apenas quatro longas e após deixar a marca muito alta com "Beleza Americana", com o qual conseguiu um Oscar de melhor diretor, Mendes faz um duro retrato do "american way of life", mas muito menos sarcástico e irreverente do que em sua estréia.

"Foi Apenas um Sonho" faz uma precisa radiografia da entediante e conformista vida das famílias americanas nos anos 50, com especial insistência no pouco ou nulo papel reservado às mulheres, o que faz com que a história esteja centrada na perspectiva de Winslet.

A atriz britânica faz uma grande interpretação de April, uma aspirante a atriz que abandona seu sonho para ser mãe, esposa e dona de casa em um bairro de casinhas e mulheres perfeitas, uma vida da qual tenta desesperadamente escapar.

A atmosfera asfixiante ganha a contribuição dos quase absurdos personagens secundários, interpretados por profissionais do calibre de Kathy Bates, e entre os quais um esquizofrênico parece ser o mais ajuizado do conjunto.

Baseado em um romance de Richard Yates, escrito em 1961, a história de "Foi Apenas um Sonho" continua atual em muitos pontos, mas, ao mesmo tempo, tem uma certa defasagem geracional.

Candidata a quatro Globos de Ouro - melhor filme, diretor, ator e atriz -, é um dos sérios concorrentes ao Oscar. EFE agf/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG