Kassab estuda alterar de novo horário de feiras

O prefeito Gilberto Kassab (DEM) admitiu ontem a possibilidade de voltar atrás e ampliar o horário das feiras livres em São Paulo. No sábado, entrou em vigor um decreto que adiantou em uma hora o limite de encerramento de atividades do comércio de rua (de 13h30 para 12h30) e fez o mesmo com o prazo para que os resíduos deixados pela feira sejam recolhidos e ensacados - passou das 15 horas às 14 horas.

Agência Estado |

Pelo segundo dia consecutivo, Kassab ouviu queixas de feirantes e clientes ao visitar uma feira. Ontem, o destino foi a Rua Inglês de Souza, no Cambuci. A cena foi praticamente igual à de anteontem, quando o prefeito esteve na Rua Divinópolis, no Bosque da Saúde. Kassab chegou ao local por volta das 14 horas e foi recebido com hostilidade pela maioria dos feirantes.

Aos que reclamavam, o prefeito respondia que sua preocupação era com o acúmulo de lixo, mas afirmou que haverá uma discussão com representantes dos feirantes para estudar a possibilidade de um novo horário. "Existe um consenso de que o lixo precisa ser ensacado até as 14 horas", disse. "Vamos discutir numa comissão se é possível estender esse horário."

A Prefeitura justificou o decreto, publicado no dia 23, como necessário para diminuir a quantidade de lixo nas vias da cidade, o que contribuiria para reduzir os pontos de alagamentos em épocas de chuva.

O feirante que não cumprir a determinação de desmontar a barraca entre 12h30 e 14 horas será multado em R$ 6,75. Para quem não ensacar o lixo até as 14 horas, a sanção é de R$ 250. As multas são individuais. No entanto, se houver casos graves de reincidência, toda a feira pode ser suspensa. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG