Kassab elogia possíveis emendas do PSDB para metrô

O prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab (DEM), disse ver com muita simpatia a avaliação que a bancada do PSDB na Câmara Municipal faz de direcionar a verba disponível para emendas de cada vereador para a ampliação do metrô da cidade. Cada um dos 55 parlamentares que iniciam o mandato em janeiro poderá apresentar emendas de até R$ 2 milhões, que são usadas pelos políticos em obras em seus redutos eleitorais.

Agência Estado |

A idéia dos vereadores tucanos é abrir mão de suas emendas e encaminhar os recursos para a Companhia do Metropolitano de São Paulo (Metrô).

Com um bancada de 13 vereadores, a ação pode destinar mais R$ 26 milhões para a ampliação do metrô na capital paulista, uma das bandeiras da campanha de Kassab à reeleição. A promessa do prefeito é investir R$ 250 milhões por ano nesse meio de transporte. "Existe um entendimento do Executivo com a Câmara Municipal no sentido de atender os vereadores com emendas que cheguem até R$ 2 milhões, evidentemente emendas que sejam boas para a cidade", disse.

Ele afirmou que para a Prefeitura, "é indiferente" a destinação desses recursos, contanto que "o conjunto seja positivo". "E o metrô é uma obra importante para a cidade. Vejo com muita simpatia, sejam as medidas individuais, sejam elas apresentadas em conjunto", disse Kassab, após vistoriar junto com o governador de São Paulo, José Serra (PSDB), o novo modelo de trem do Metrô, no pátio de manutenção de Itaquera, na zona leste da cidade.

A Câmara aprovou ontem o orçamento municipal para 2009, com um corte de R$ 2,2 bilhões da proposta original de Kassab. O prefeito explicou que a peça orçamentária foi elaborada com base na expectativa de arrecadação para o próximo ano. Segundo ele, a redução no orçamento foi um "corte linear", que não questionou a peça orçamentária em si.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG