Kassab deve ser julgado pelo TRE até junho, diz juiz

O desembargador Walter de Almeida Guilherme, presidente do Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo (TRE-SP), disse que o julgamento dos recursos que suspenderam a cassação do prefeito da capital paulista, Gilberto Kassab (DEM), e da vice, Alda Marco Antônio (PMDB), devem ser julgados até junho.

Agência Estado |

"Três ou quatro meses é tempo suficiente para que tenhamos uma decisão em segundo grau, pode até ser menos", disse ele, à Rádio CBN.

O juiz da 1ª Zona Eleitoral, Aloísio Sérgio Resende Silveira, cassou o mandato de Kassab, da vice e de oito vereadores sob a acusação de terem recebido doações irregulares na campanha de 2008. A decisão foi divulgada no sábado e publicada no Diário Oficial de terça-feira. Outros 16 vereadores já haviam sido cassados pelo juiz entre outubro e dezembro pelo mesmo motivo. Os parlamentares também recorreram e aguardam parecer do TRE.

O presidente da corte afirmou ainda que casos envolvendo doações irregulares aumentaram por causa da rigidez das normas do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Guilherme acrescentou não acreditar que as cassações acabem em "pizza". "No TRE nada acaba em pizza. Quando não há cassação é que as provas não se confirmaram."

Kassab, Alda e os 24 vereadores são acusados de receber doações de empresas que mantêm contrato ou são concessionárias de serviços públicos, além da Associação Imobiliária Brasileira (AIB) - que serviria de fachada para o sindicato da habitação - e o Banco Itaú - por meio do qual a Prefeitura paga parte dos servidores. Doações desse tipo são vedadas pela legislação eleitoral. Na segunda-feira, a Justiça Eleitoral concedeu efeito suspensivo à cassação de Kassab e Alda. As informações são do jornal "O Estado de S. Paulo".

    Leia tudo sobre: kassab

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG