nova CPMF - Brasil - iG" /

Kassab critica proposta de criação de nova CPMF

O prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab (DEM), disse hoje que a iniciativa do governo de debater o aumento de recursos para a área da saúde é positiva, mas argumentou que o aumento de tributos não é a melhor forma de fazê-lo. Todos sabem que o brasileiro está no limite da carga tributária, enfatizou, ao comentar a proposta em estudo pelo governo federal de criação do imposto que vem sendo chamado de nova CPMF (Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira).

Agência Estado |

Kassab defendeu a transferência de recursos para o setor de saúde e não a criação de novo tributo.

O prefeito terá reunião na terça-feira em São Paulo com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o governador do Estado, José Serra. Os três chefes de Executivo irão à favela de Heliópolis, na zona sul da cidade, para firmar nove convênios para a realização de obras na capital paulista. Juntos, os empreendimentos, a maior parte de urbanização de favelas, prevêem recursos de R$ 1,49 bilhão. Do total, prefeitura e governo do Estado entram com R$ 905 milhões e o governo federal, com R$ 588,4 milhões.

Segundo o governo federal, o maior convênio estabelece intervenções em 45 áreas da região das represas Guarapiranga e Billings, na Zona Sul. Serão feitas obras viárias, de eliminação de áreas de risco, instalação de sistemas de iluminação pública e construção de 1.262 casas populares. O custo do projeto é estimado em R$ 869,3 milhões, dos quais R$ 619,3 milhões vêm dos governos municipal e do Estado, e R$ 250 milhões do governo federal. Os outros oito projetos, todos de urbanização de favelas, incluem obras em Heliópolis, Paraisópolis, Jardim São Francisco, Boa Esperança/Guarani, Tiro ao Pombo, Jardim Nazareth, Cidade Azul e Jardim Irene/Rosas/Parque Fernanda.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG