Kassab anuncia corte de pessoal e de custeio

SÃO PAULO - O prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab (DEM), afirmou ontem que irá cortar 30% dos cargos em comissão e reduzir o custeio da máquina municipal como forma de conter os efeitos da crise financeira internacional. Nossa intenção é enxugar a máquina, reduzir os cargos de confiança na administração direta e indireta, nas empresas públicas e nas secretarias, e, com isso, deixar o município mais leve para que possa ter condições de concentrar os seus investimentos não no custeio e sim no que gera empregos , disse.

Valor Online |

Segundo o prefeito, sai nos próximos dias a relação dos funcionários em cargos de comissão que serão demitidos dos cargos. Kassab afirmou também que, por ora, as obras da cidade em andamento terão ritmo diminuído. " As obras não foram suspensas, elas continuam " , afirmou. Em nota, a Secretaria de Infra-Estrutura Urbana e Obras informou que as licitações previstas para o primeiro trimestre serão mantidas e que no fim de fevereiro será feita uma nova análise da conjuntura econômica.

Em geral, o congelamento de recursos será de R$ 7 bilhões, o que corresponde a cerca de 25% do Orçamento de 2009. Entretanto, ainda não há um detalhamento de quais obras serão interrompidas ou com ritmo diminuído. Ainda assim, a informação oficial é de que todas as obras das áreas de educação e saúde serão mantidas, como a construção e manutenção de escolas e dos Atendimentos Médico-Ambulatorial (AMAs), ambas promessas feitas durante a campanha eleitoral. Outros compromissos assumidos, porém, seguem comprometidos, como a destinação de R$ 1 bilhão por ano ao metrô e o congelamento das tarifas cobradas no transporte coletivo.

(Caio Junqueira | Valor Econômico)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG