Kassab afasta funcionários envolvidos na Máfia dos fiscais

SÃO PAULO - O prefeito Gilberto Kassab determinou nesta sexta-feira o afastamento imediato de funcionários ligados à subprefeitura da Mooca envolvidos na chamada Máfia dos fiscais, esquema de extorsão de camelôes na região da Mooca, Brás e Pari. Segundo a Secretaria de Segurança Pública (SSP), os suspeitos de integrar a quadrilha permitiam que vendedores ambulantes ilegais trabalhassem livremente mediante pagamento.

Redação |

Em nota à imprensa, Kassab elogiou a investigação do Ministério Público e da Polícia Civil e colocou a Prefeitura "à disposição para que todos os fatos sejam inteiramente esclarecidos o mais rapidamente possível e os responsáveis, punidos exemplarmente."

Nesta sexta-feira, a Justiça mandou prender 13 pessoas suspeitas de envolvimento no esquema de extorsão. Os policiais já cumpriram 11 dos 13 mandados de prisão temporária expedidos e a SSP informou que, na casa dos presos, maconha e cocaína foram apreendidos. A quantidade não foi informada.

Entre os presos estão, além de fiscais ligados à subprefeitura da Mooca, camelôs e um advogado, segundo o jornal "SPTV" da TV Globo. Ainda segundo o programa, os camelôs ilegais pagariam semanalmente aos fiscais quantias que de R$ 20 a R$ 30 para poder trabalhar.

    Leia tudo sobre: fiscais

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG