Justiça suspende programas sociais no Amapá

A Justiça Eleitoral do Amapá suspendeu todos os programas sociais, como Bolsa Família, Renda para Viver Melhor, Kit Bebê e Kit Construção, entre outros, por entender que o governo do Estado estava fazendo uso deles como moeda de troca para favorecer o deputado Roberto Góes (PDT), primo do governador Waldez Góes e candidato a prefeito de Macapá. A ação foi proposta pelo Ministério Público Eleitoral e a liminar suspendendo os benefícios, concedida pela juíza eleitoral Alaíde Maria de Paula.

Agência Estado |

Na decisão, ela ressaltou que várias reclamações foram recebidas sobre pressões de que, para continuar recebendo os benefícios, eleitores teriam de votar em Roberto Góes.

O juiz Marconi Pimenta, presidente da Comissão de Fiscalização de Propaganda Eleitoral, afirmou que o TRE já recebeu denúncias, algumas com áudios, fotos e filmagens, comprovando que os programas sociais estavam sendo usados para beneficiar o candidato governista. Ele próprio disse ter acompanhado a Polícia Federal no momento de apreensão de cestas básicas.

Recentemente, a PF chegou a apreender computadores da Secretaria de Estado da Inclusão Social por causa de denúncias de que o órgão estaria fazendo cadastro de eleitores para receber o benefício.

Propaganda Suspensa

Está suspensa também, a partir de hoje, toda a publicidade institucional do Governo do Amapá. No entendimento do juiz Marconi Pimenta, o governo utiliza a propaganda institucional para fins eleitorais, beneficiando o candidato Roberto Góes. "A publicidade paga do governo e a propaganda eleitoral gratuita do candidato são muito parecidas", disse Pimenta. Ontem à noite, a Justiça Eleitoral apreendeu computadores e documentos na Secretaria de Estado da Comunicação.

Em Macapá, sete candidatos disputam a prefeitura. Roberto Góes, o candidato do governo, que, na primeira pesquisa do Ibope, no mês passado, aparecia em primeiro lugar, caiu para o segundo na última pesquisa, divulgada na segunda-feira.

Camilo Capiberibe (PSB), filho do ex-governador e ex-senador João Alberto Capiberibe, lidera as intenções de voto na capital, segundo o novo levantamento do Ibope. Em terceiro lugar vem Lucas Barreto (PTB), seguido de Fátima Pelaes (PMDB), Dalva Figueiredo (PT), Moisés Souza (PSC) e Joinville Frota (PSTU). As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG