A Justiça Eleitoral do Amapá suspendeu todos os programas sociais, como Bolsa Família, Renda para Viver Melhor, Kit Bebê e Kit Construção, entre outros, por entender que o governo do Estado estava fazendo uso deles como moeda de troca para favorecer o deputado Roberto Góes (PDT), primo do governador Waldez Góes e candidato a prefeito de Macapá. A ação foi proposta pelo Ministério Público Eleitoral e a liminar suspendendo os benefícios, concedida pela juíza eleitoral Alaíde Maria de Paula.

Na decisão, ela ressaltou que várias reclamações foram recebidas sobre pressões de que, para continuar recebendo os benefícios, eleitores teriam de votar em Roberto Góes.

O juiz Marconi Pimenta, presidente da Comissão de Fiscalização de Propaganda Eleitoral, afirmou que o TRE já recebeu denúncias, algumas com áudios, fotos e filmagens, comprovando que os programas sociais estavam sendo usados para beneficiar o candidato governista. Ele próprio disse ter acompanhado a Polícia Federal no momento de apreensão de cestas básicas.

Recentemente, a PF chegou a apreender computadores da Secretaria de Estado da Inclusão Social por causa de denúncias de que o órgão estaria fazendo cadastro de eleitores para receber o benefício.

Propaganda Suspensa

Está suspensa também, a partir de hoje, toda a publicidade institucional do Governo do Amapá. No entendimento do juiz Marconi Pimenta, o governo utiliza a propaganda institucional para fins eleitorais, beneficiando o candidato Roberto Góes. "A publicidade paga do governo e a propaganda eleitoral gratuita do candidato são muito parecidas", disse Pimenta. Ontem à noite, a Justiça Eleitoral apreendeu computadores e documentos na Secretaria de Estado da Comunicação.

Em Macapá, sete candidatos disputam a prefeitura. Roberto Góes, o candidato do governo, que, na primeira pesquisa do Ibope, no mês passado, aparecia em primeiro lugar, caiu para o segundo na última pesquisa, divulgada na segunda-feira.

Camilo Capiberibe (PSB), filho do ex-governador e ex-senador João Alberto Capiberibe, lidera as intenções de voto na capital, segundo o novo levantamento do Ibope. Em terceiro lugar vem Lucas Barreto (PTB), seguido de Fátima Pelaes (PMDB), Dalva Figueiredo (PT), Moisés Souza (PSC) e Joinville Frota (PSTU). As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.