Justiça suíça aguarda pagamento de fiança para libertar Polanski

GENEBRA ¿ O cineasta franco-polonês Roman Polanski, preso nos arredores de Zurique há dois meses, não será colocado em liberdade condicional sob prisão domiciliar antes de sexta-feira, à espera do pagamento da milionária fiança imposta pela justiça na semana passada.

EFE |

AP

Vã da Polícia estaciona na frente do chalé onde Polanski ficará em prisão domiciliar

Folco Galli, porta-voz do Ministério da Justiça suíço, revelou hoje que a fiança de 4,5 milhões de francos (3 milhões de euros) será depositada nos próximos dias.

Segundo ele, a casa que Polanski possui na estação de esqui de Gstaad está recebendo equipamentos de vigilância eletrônica para que o cineasta cumpra a pena de prisão domiciliar pelo pedido de extradição dos Estados Unidos, de onde fugiu em 1978 depois de ter confessado que manteve relações sexuais com uma adolescente.

Galli afirmou ontem à Agência Efe que o Ministério da Justiça suíço quer a libertação "discreta" de Polanski, e que só anunciarão sua saída "quando já tiver ocorrido". Não explicou, porém, as medidas que vão adotar para driblar os inúmeros jornalistas e fotógrafos em vigília em frente à prisão na localidade de Wintertur.

No chalé de Polanski em Gstaad há dias iniciariam os preparativos para recebê-lo. Funcionários de uma empresa de segurança colocaram um sistema de vigilância eletrônico ao redor da propriedade para garantir a prisão domiciliar.

Com uma área de 1,8 mil metros quadrados, o chalé "Milky Way" (A Via Láctea), uma construção antiga totalmente reformada por Polanski, está situado na exclusiva estação de esqui de Gstaad, que conta com 4 mil habitantes.

O sistema que permitirá vigiar o cineasta é formado por câmaras de vigilância, portas blindadas e alarmes no interior e no entorno da residência, além de um bracelete eletrônico fixado ao tornozelo do cineasta.

Polanski não poderá deixar a propriedade, mas terá liberdade para receber ali todas as visitas que quiser e hospedar quem desejar. Ele terá direito também de fazer ligações telefônicas ilimitadas e acesso à internet, conforme detalhou o Escritório Federal de Justiça da Suíça.

Inúmeros jornalistas permanecem de prontidão em frente ao chalé, situação que alterou a tranquilidade habitual da região, onde diversos milionários e famosos têm casas.

Leia mais sobre: Roman Polanski

    Leia tudo sobre: roman polanski

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG