Justiça restringe suspensão de concurso do Incra

Com a decisão, o concurso fica suspenso para 45 dos 141 cargos anunciados

AE |

selo

A Justiça Federal restringiu na semana passada a suspensão do concurso do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) apenas aos cargos disputados nos locais em que houve irregularidades. Com a decisão, o concurso fica suspenso para 45 dos 141 cargos anunciados. A Justiça havia suspendido o concurso em todos os cargos disputados no final de julho.

A decisão, do juiz Ruy Dias de Souza Filho, foi baseada em pedido de reconsideração do Incra e restringiu a suspensão aos cargos disputados na sala 42 da Escola Dr. Ulysses Guimarães, em Belém, na Escola Dr. Geraldo Castro Veloso, em Marabá, e nas escolas Almirante Soares Dutra e Maestro Wilson Fonseca, em Santarém, todas no Estado do Pará.

O próprio Incra informou para a Justiça Federal que, em junho, nessas quatro escolas, 1,3 mil candidatos ficaram prejudicados devido à incorreções no sistema de inscrição, falta de provas e consequente cancelamento da aplicação dos exames.

Os candidatos procuraram o Ministério Público Federal (MPF), que, por meio do Procurador Regional dos Direitos do Cidadão, Alan Rogério Mansur Silva, conseguiu a suspensão de todo o concurso no País, agora restrita.

    Leia tudo sobre: concursoincra

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG