Justiça proíbe candidato de usar nome do pai em Santos

A Justiça Eleitoral proibiu que Vicente Leme do Prado Cascione (DEM) utilize o nome Vicente Cascione durante a campanha eleitoral em Santos, na Baixada Santista, litoral de São Paulo. Candidato a vice-prefeito na chapa de Mariângela Duarte (PSB), o auxiliar administrativo é filho do renomado advogado criminalista Vicente Cascione, deputado federal em dois mandados (1995-1998 e 2003-2006) e que por três vezes concorreu à Prefeitura de Santos.

Agência Estado |

Para o Ministério Público (MP), o uso do nome confunde o eleitorado, que tende a pensar que o vice de Mariângela trata-se do pai, e não do filho.

A juíza da 118ª Zona Eleitoral de Santos, Selma Baldança Marques Guimarães, julgou procedente a representação da promotora Beatriz Helena Budin Fonseca utilizando o fundamento da lei eleitoral que afirma que o candidato não pode causar dúvida quanto à identidade. A sentença obrigando o vice de Mariângela a usar o nome inteiro na campanha foi publicada em 7 de agosto.

No entanto, os programas para a propaganda eleitoral da TV já estavam gravados e apenas hoje o candidato começou a aparecer no horário gratuito com o nome determinado pela Justiça. Ele afirma que não houve tempo para alterar as primeiras exibições porque o programa é gravado no estúdio do PSB em Brasília. Sobre os panfletos, o democrata alega que a sua foto garante a identidade. "Só se meu pai tivesse rejuvenescido 40 anos", ironizou.

Agora representado pelo MP por desobediência, a polêmica em torno do nome Vicente Cascione será discutida em audiência marcada para a quinta-feira, quando ficará decidido se a promotoria oferecerá denúncia e o candidato responderá a processo crime ou não.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG