Justiça manda soltar mulher suspeita de assassinar boxeador

RECIFE ¿ O Tribunal de Justiça de Pernambuco revogou nesta quinta-feira a prisão temporária de Amanda Carine Barbosa Rodrigues. Ela era considerada a principal suspeita pela morte do marido, o boxeador canadense Arturo Gatti, ocorrida no dia 11 de julho, em um flat em Porto de Galinhas, no litoral sul de Pernambuco.

Redação |

O alvará de soltura de Amanda foi assinado por volta das 12h, após a juíza Ildete Veríssimo, da Vara Criminal de Ipojuca, ter recebido uma cópia do relatório final do delegado responsável pela investigação da morte de Arturo Gatti. De acordo com o TJ, o documento apontava que o boxeador atentou contra a própria vida. Sendo assim, Amanda Rodrigues deixou de ser considerada suspeita pela morte do marido.

Na terça-feira, o delegado informou que a prisão de Amanda não se fazia mais necessária. Das testemunhas ouvidas na fase inquisitorial e do resultado dos laudos periciais restaram descartadas as possibilidades de homicídio e, por exclusão, a vítima atentou contra a própria vida, cometendo suicídio por meio de enforcamento, afirmou em ofício.

O caso

Arturo Gatti foi encontrado morto no interior do apartamento onde estava hospedado com a família, em Porto de Galinhas. Amanda Carine Barbosa Rodrigues foi presa em flagrante como principal suspeita da morte do marido.

A vítima tinha um corte na parte de trás da cabeça, hematomas num braço e marcas no pescoço. No quarto, peritos encontraram uma alça de bolsa manchada de sangue.

Em seu depoimento à polícia, Amanda relatou que acordou às 6h e chamou pelo boxeador, mas ele aparentou estar dormindo. Por volta das 9h, ela teria tocado nele e percebido que o marido estava morto.

Amanda também contou à polícia que, na noite anterior ao crime, ela e o marido foram a um bar, onde discutiram por ciúmes. Embriagado, o marido teria empurrado a esposa, machucando-a no queixo e no cotovelo.

Leia também:

Leia mais sobre: Arturo Gatti

    Leia tudo sobre: assassinatoboxeador

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG