Justiça manda ex-jogadora de vôlei entregar filho a pai americano

A Justiça Federal de Minas Gerais determinou que a ex-jogadora da seleção brasileira de vôlei Hilma Aparecida Caldeira, de 38 anos, terá de devolver o filho K., de 4 anos, para o pai da criança, que é norte-americano.

iG São Paulo |

A decisão é do juiz João César Otoni de Matos, da 19ª Vara Federal. O prazo para a entrega da criança às autoridades brasileiras não foi informado. O caso segue em segredo de Justiça.

Em dezembro do ano passado, a família brasileira de Sean Goldman foi obrigada a entregar a criança ao pai norte-americano David Goldman por decisão do Supremo Tribunal Federal (STF).

A batalha jurídica que começou na Justiça do Rio passou pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ) e envolveu o campo diplomático, com ameaças de retaliação comercial dos Estados Unidos caso o menino não voltasse ao convívio paterno. O pai invocava a Convenção de Haia ao afirmar que a família Bianchi, da ex-mulher, sequestrara seu filho.

* Com informações da Agência Estado

Leia mais sobre: Justiça

    Leia tudo sobre: justiça

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG