Justiça manda afastar cinco vereadores de Januária-MG

A Justiça determinou o afastamento, por improbidade administrativa, de cinco vereadores da Câmara Municipal de Januária, no norte de Minas Gerais, pelo prazo necessário ao término da instrução processual da ação de improbidade proposta pelo Ministério Público Estadual (MPE). Conforme informou hoje o MPE, o juiz Cássio de Azevedo Fontenelle baseou sua decisão em provas de que os vereadores teriam recebido propinas do prefeito afastado Joaquim de Aguiar (PMDB) para impedir a apuração de denúncias de irregularidades referentes à compra de R$ 280 mil em combustíveis, sem licitação.

Agência Estado |

Aguiar foi afastado no dia 26 - foi a sexta troca no comando do Executivo municipal nos últimos quatro anos, sendo cinco determinadas pela Justiça. No material apreendido na casa do prefeito estavam vídeos em que os vereadores aparecem recebendo propina. O prefeito afastado nega as acusações de improbidade e compra de apoio político.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG