O prefeito de Diamantino (MT), Erival Capistrano de Oliveira (PDT), eleito no ano passado, teve o mandato cassado pela Justiça Eleitoral, por supostas irregularidades em sua prestação de contas. Investigação teria confirmado a falsificação de assinaturas de supostos doadores da campanha do prefeito, além de não ter comprovado a origem lícita dos recursos gastos.

Capistrano informou que vai recorrer. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.