Um tribunal federal dos Estados Unidos confirmou que a empresa americana Odyssey tem que devolver à Espanha o tesouro submarino que encontrou em 2007 perto da ilha de Gibraltar, anunciou nesta quarta-feira o governo espanhol.

"O tribunal federal de Tampa, presidido pelo juiz Steven Merryday, reafirmou os direitos da Espanha sobre o navio Nuestra Señora de las Mercedes e todos os objetos subtraídos ilegalmente pela empresa Odyssey", afirmou o ministério da Cultura.

A decisão confirma a primeira sentença emitida em junho de 2009 pelo magistrado de Tampa, Mark Pizzo, que ordenava a devolução do tesouro a Madri.

Segundo a decisão do juiz Merryday, "é inegável que o Nuestra Señora de las Mercedes é um navio de Estado espanhol, e que o carregamento e os restos humanos são patrimônio espanhol".

A Odyssey ainda pode recorrer da decisão, destacou. Para os jornais El Pais e El Mundo, o tesouro pode ser devolvido à Espanha em dez dias.

Em 18 de maio de 2007, a Odyssey anunciou a descoberta "em águas internacionais do Atlântico" do maior tesouro submarino já encontrado na história, com 500.000 moedas de prata e centenas de objetos de ouro.

Porém, a empresa despertou as suspeitas do governo espanhol ao repatriar rapidamente o tesouro a partir da colônia britânica de Gibraltar, ao sul da Espanha, e manter em segredo a localização do navio.

ot/yw/sd

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.