Justiça do Rio nega recurso de Álvaro Lins para cancelar cassação de mandato

RIO DE JANEIRO - O desembargador Paulo Leite Ventura, do Órgão Especial do Tribunal de Justiça do Rio, negou nesta quarta-feira o pedido de liminar do ex-deputado estadual e ex-chefe da Polícia Civil do Rio Álvaro Lins dos Santos. O ex-parlamentar entrou com mandado de segurança para suspender a cassação de seu mandato por quebra de decoro parlamentar, ocorrida na Assembléia Legislativa do Rio (Alerj) no último dia 12.

Redação |

No mandado, Lins pediu a anulação do voto do deputado Nilton

Divulgação
Recurso de Lins foi negado pela Justiça
Salomão, que foi favorável à sua cassação. Segundo o ex-chefe de Polícia Civil, o parlamentar não poderia ter participado da votação, uma vez que estava com seus direitos de deputado suspensos. Na ação, o ex-deputado pediu a recontagem dos votos da cassação.

"Tendo em conta que a liminar requerida invade o próprio mérito da questão tratada neste mandamus, indefere-se tal pleito", escreveu o desembargador na decisão. Para tomar sua decisão, o relator solicitou informações à Alerj.

Se o recurso tivesse sido aprovado, Álvaro Lins voltaria a ter foro privilegiado e, portanto, não poderia ser preso. O ex-deputado responde na Justiça Federal pelos crimes de corrupção, lavagem de dinheiro, facilitação de contrabando e formação de quadrilha armada. Ele também é acusado de envolvimento com a máfia dos caça-níqueis.

Após ficar cinco dias foragido, Lins se entregou, ontem à noite, na sede da Polinter, na zona Portuária do Rio. O ex-chefe da Polícia Civil foi encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML), onde fez exame de corpo de delito, e depois levado para a penitenciária de Bangu 8, no Complexo do Gericinó, na zona Oeste do Rio.

Também estão detidos no presídio de segurança máxima o deputado estadual Natalino Guimarães, acusado de chefiar uma milícia na zona Oeste, e o ex-banqueiro Salvatore Cacciola.

Veja também:

Leia mais sobre: Álvaro Lins

    Leia tudo sobre: prisãoálvaro lins

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG