Justiça do Rio liberta envolvido na morte de João Hélio

A Justiça do Rio libertou um dos jovens envolvidos no assassinato do menino João Hélio Fernandes Vieites, de 6 anos, que morreu após ser arrastado por 7 km na zona norte do Rio, em 2007. A decisão do juiz Marcius da Costa Ferreira, da 2ª Vara da Infância e Juventude do Rio, datada do último dia 8, insere o jovem no regime semiaberto, no qual o preso trabalha de dia e passa a noite no instituto.

Agência Estado |

O jovem era menor na época e foi internado em um instituto para jovens infratores, na Ilha do Governador (RJ). Os outros envolvidos foram condenados em 2008.

De acordo com o juiz, "o adolescente está cumprindo medida desde 22 de março de 2007, sendo necessário mais tempo para que se convença das vantagens da mudança de vida, do voluntário afastamento de seu pernicioso habitat e grupo a que está integrado".

Em sua argumentação, o juiz afirma que será preciso estimular o jovem a participar de outras atividades e grupos socialmente saudáveis, como indicado nos últimos relatórios. O magistrado recomenda também acompanhamento psicológico ao ex-interno.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG