O juiz da 7ª Vara Federal Criminal, Marcello Granado, decretou hoje a prisão preventiva dos 11 militares suspeitos de terem entregues três jovens do Morro da Providência, no centro do Rio de Janeiro, a traficantes rivais do Morro da Mineira, na zona norte, onde foram torturados e mortos. O magistrado atendeu ao pedido dos procuradores da República Patrícia Nuñez Weber, Neide Cardoso de Oliveira e José Augusto Vagos.

A prisão busca garantir a ordem pública e a conveniência da instrução criminal, segundo os procuradores. Como os militares são servidores federais que cometeram crime no exercício de sua função, eles respondem a processo na Justiça Federal.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.