Justiça do Rio autoriza mutirão no Morro da Providência

O juiz Fábio Uchôa do Tribunal Regional Eleitora do Rio autorizou nesta quarta-feira à noite que os moradores do Morro da Providência façam um mutirão em parceria com a Construtora Edil - que venceu a licitação feita pelo Comando Militar do Leste para execução do Projeto Cimento Social - para concluir a reforma em 32 casas que estão inabitadas por falta de embolço (revestimento para vedação) e telhados.

Agência Estado |

Segundo a assessoria de imprensa do TRE-RJ, o embargo ao projeto de reformar mais de 700 casas, considerado de "cunho eleitoral" continua.

De acordo com decisão do juiz tomada nesta terça, a obra beneficia o senador e pré-candidato do Rio Marcelo Crivella (PRB), em detrimento dos demais interessados no pleito de 2008. Ainda de acordo com a assessoria de imprensa do órgão, caso seja comprovado que o projeto é de interesse da comunidade ele pode ser retomado, após as Eleições.

A decisão de liberar a reforma das 32 casas foi tomada depois de reunião do juiz com a presidente da Associação de Moradores do Morro da Providência, Vera Melo. Pela manhã, o presidente do TRE-RJ, desembargador Roberto Wider, já havia defendido uma solução para o caso que beneficiasse os moradores.

Leia também:


Leia mais sobre: violência no Rio

    Leia tudo sobre: rio

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG