Justiça do Paraná denuncia quatro policiais civis

Suspeitos são acusados de concussão, formação de quadrilha e coação

iG São Paulo |

A Justiça do Paraná denunciou, nesta quinta-feira, quatro policiais civis pelos crimes de concussão (extorsão praticada por agente público), formação de quadrilha e coação. Também foram denunciados dois advogados por participação na concussão.

Entre os acusados estão o delegado titular, o superintendente e dois investigadores da Delegacia de Campo Largo. Na semana passada, cinco dos requeridos foram presos preventivamente em uma operação coordenada pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), unidade do Ministério Público no Paraná que trata do controle externo da atividade policial.

De acordo com a denúncia, o delegado seria o “chefe” da suposta quadrilha, que se especializou em prender pessoas para depois exigir dinheiro ou bens em troca da liberação do flagrante. O bando escolhia uma vítima, em geral um empresário da região ligado a algum tipo de prática criminosa; essa pessoa passava a ser monitorada pelos investigadores, que levantavam elementos que a comprometessem; feito isso, a vítima era alvo de “abordagem policial”. Levada à delegacia, era feita a cobrança pelos policiais para a liberação do flagrante.

A denúncia aponta que o esquema teria funcionado entre maio e setembro deste ano, quando foi então descoberto pelo Ministério Público.

    Leia tudo sobre: crimepolíciaparanáquadrilha

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG