Seis pessoas de uma quadrilha que roubava contas bancárias pela internet foram condenadas pela Justiça em Pará. Eles foram presos em 2006 na Operação Control+Alt+Del da Polícia Federal, sob a acusação de furtar as senhas bancárias e fazer transferência de dinheiro para outras contas e pagar contas.

Foram condenados Luís Carlos Gonçalves Siqueira, Antônio Carlos de Souza Lima, Ricardo Castro Marinho, Genilson Gomes da Souza, Marcos Helder Dantas Figueiredo e Christiano Richardson Coutinho Nunes. As penas variam entre seis e 12 anos de prisão.

Para efetuar os roubos, o bando usava a técnica de "phishing" para roubar senhas de usuários de serviços de banco eletrônico, segundo a PF. Eles enviaram e-mails que simulam mensagens de órgãos federais e de instituições financeiras, induzindo os internautas a acessar sites falsos, que registram as informações pessoais digitadas pelas vítimas. Com esses dados, o grupo promovia transferências de dinheiro para contas de terceiros e para pagamentos.

Segundo o Ministério Público Federal, de acordo com a hierarquia que havia dentro da quadrilha, Siqueira e Souza Lima atuavam como usuários, enviando os e-mails para as vítimas. Os outros condenados eram carteiros, encarregados de conseguir cartões e boletos para efetuar as transferências e pagamentos fraudulentos.

Além das penas, o juiz determinou que fossem remetidos à União todo o material apreendido durante a operação, como material de informática, celulares e dinheiro. Na época da operação, cerca de 40 pessoas foram presas, nos Estados do Pará, Maranhão, São Paulo, Goiás e Piauí.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.