Tamanho do texto

PORTO ALEGRE - O Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul determinou que uma mulher, portadora de hipertensão arterial pulmonar severa, deve receber gratuitamente o medicamento Viagra. Para a Justiça, o Estado do Rio Grande do Sul deve fornecer a medicação, que foi indicada por um médico.

O Viagra é registrado na Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para tratamentos de disfunção erétil em homens, mas, de acordo com o juiz que tomou a decisão, é irrelevante o fato do registro ser diferente da doença da paciente.

O TJ informou que um perito judicial concluiu que o uso do remédio melhorou a capacidade física de portador da doença, diminuindo a pressão da artéria pulmonar.

Leia mais sobre: viagra

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.