Justiça determina bloqueio de R$ 50 mil de Requião

O desembargador Edgard Lippmann Júnior, do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4), em Porto Alegre, determinou hoje a indisponibilidade de ativos financeiros do governador do Paraná, Roberto Requião (PMDB), em R$ 50 mil. O valor refere-se à primeira multa aplicada a Requião, no início do ano, em razão ofensas a adversários políticos, autoridades e instituições durante reunião semanal com o secretariado, chamada de Escola de Governo, transmitida pela Rádio e Televisão Educativa.

Agência Estado |

Outras duas multas, de R$ 200 mil cada, foram aplicadas por reincidência.

A decisão foi tomada em razão de agravo de instrumento do Ministério Público Federal (MPF), que pretendia, além da indisponibilidade de ativos financeiros, também a suspensão do programa, o que já tinha sido negado pela primeira instância. O MPF argumentou que Requião "de forma gratuita e irresponsável vem desobedecendo tais decisões (de não fazer críticas ofensivas), indo além, vem se utilizando por si e por interpostas pessoas, do espaço (...) para destilar acusações contra as instituições públicas e privadas".

Para não ficar diante do que chamou de "angustiante dilema" entre assistir passivamente o comportamento do governador ou atuar de maneira a impor "o império da lei e da Justiça", Lippmann determinou a indisponibilidade dos ativos financeiros. O advogado de Requião, Osmar Alfredo Kohler, não foi encontrado.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG