Justiça denuncia pecuarista por prática de trabalho escravo no AC

Trabalhador teria sido aliciado em Goiânia (GO) e promessas de emprego em boas condições para cuidar de fazenda de gado

iG São Paulo |

A Justiça Federal denunciou nesta quinta-feira (26) um pecuarista do Acre, por prática de trabalho escravo em junho de 2009. A situação do trabalhador Eliseu Xavier dos Reis, foi flagrada pelo Grupo de Fiscalização Móvel do Ministério do Trabalho e Emprego.

O trabalhador alegou ter sido aliciado pelo pecuarista na cidade de Goiânia (GO), tendo recebido promessas de emprego em boas condições de trabalho para cuidar da fazenda de gado.

Segundo o procurador da República Anselmo Henrique Cordeiro Lopes, responsável pelo caso, ao chegar na fazenda o trabalhador verificou que as condições de trabalho eram péssimas, com jornada de trabalho de 7h da manhã às 7h da noite, intervalo de 30 minutos para se alimentar e sem descanso em fim de semana ou feriado.

Em situações precárias de trabalho, a água oferecida ao trabalhador para beber, fazer sua higiene ou alimentação era de uma poça de água barrenta sem qualquer condição de potabilidade.

Também não era oferecida alimentação adequada, tendo o trabalhador passado fome a ponto de ter comido um bezerro que encontrou morto no terreno da fazenda. A situação do trabalhador foi flagrada pelo Grupo de Fiscalização Móvel do Ministério do Trabalho e Emprego.

    Leia tudo sobre: trabalhoescravoaliciamentopecuária

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG