Justiça de SP concede regime semiaberto a Cabo Bruno

O ex-policial militar Florisvaldo de Oliveira, também chamado de cabo Bruno, recebeu hoje o direito ao regime semiaberto. Acusado de matar mais de 50 pessoas na periferia da zona sul de São Paulo, ele ficou conhecido um Justiceiro nos anos 1980.

Agência Estado |

Segundo informações do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP), a decisão foi tomada pela juíza Sueli Zeraik Oliveira Armani, da 1º Vara das Execuções Criminais de Taubaté, no interior de São Paulo.

Na segunda-feira, o promotor Paulo Rogério Bastos Costa, do Ministério Público de Tremembé, no Vale do Paraíba, também no interior paulista, já havia dado parecer favorável à progressão para o regime semiaberto. O cabo Bruno, de 50 anos, já cumpriu um sexto de sua pena e tinha o direito ao regime.

O Ministério Público pediu para a Justiça uma avaliação psicossocial-criminológica do preso, realizada em duas etapas, contando com avaliação de funcionários da prisão e de assistentes sociais, psicólogos e psiquiatras da Secretaria de Administração Penitenciária (SAP). A reportagem apurou que o resultado dos exames foram concluídos no início deste mês e todos os pareceres foram favoráveis à progressão da pena.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG