Justiça de São Paulo manda soltar Oscar Maroni

O Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP) informou que a juíza Maria Fernanda Belli do Departamento de Inquéritos Policiais e Polícia Judiciária (Dipo) aceitou nesta segunda-feira o pedido de relaxamento de prisão do empresário Oscar Maroni. Ele está detido no 40º Distrito Policial, na Vila Santa Maria, desde quarta-feira, suspeito de ameaçar a ex-companheira. O alvará de soltura vai ser cumprido até o final do dia.

Redação com Agência Estado |

Maroni, dono da boate Bahamas, foi preso em flagrante em frente ao prédio da ex-namorada, na zona sul da Capital, "por coação no curso do processo", segundo informações da Secretaria de Segurança Pública de São Paulo (SSP).

Futura Press

Em liberdade, Maroni estuda processar ex-companheira

No último dia 7, Maroni havia sido liberado da prisão após a defesa dele pedir um habeas-corpus. Ele havia sido preso dia 30, durante uma audiência no Fórum da Barra Funda, sob as acusações de formação de quadrilha, exploração da prostituição, manutenção de prostíbulo e tráfico interno de seres humanos.

O empresário já havia ficado sete dias preso na mesma delegacia após a Justiça decretar sua prisão temporária. Na ocasião, o Ministério Público (MP) apresentou gravações à Justiça que comprometeriam Maroni. Em ligações telefônicas e conversas gravadas por uma ex-namorada, ele supostamente fala com uma garota de programa sobre os esquemas ilegais


Leia mais sobre: Oscar Maroni

    Leia tudo sobre: justiçamandadooscar maroni

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG